5 Comments

  1. lenidiaspinheiro
    20 de junho de 2012 @ 13:59

    Fatos incontestáveis.Deixamos de “amar” o que muitas vezes lutamos muito para ter em prol de um consumismo desnecessário e imprudente.Texto maravilhoso que nos leva a refletir como as diferenças se fazem necessárias para o desenvolvimento sadio da nossa espécie.Adorei!!!!!!!!

  2. Alexandra
    19 de julho de 2012 @ 12:29

    Excelente texto. O homem tem sim dificuldade em respeitar as diferenças que podem ser das mais simples as mais complexas. As escolas e professores não sabem ou não querem tratar o assunto, e, na maioria das vezes os próprios pais preferem eliminar a questão simplesmente fechando os olhos para ela.