4 Comments

  1. Daniel
    8 de fevereiro de 2014 @ 15:54

    Cadê a isenção? Os policiais, de fato, são despreparados e, muitas vezes, utilizam violência desproporcional. No entanto, não devemos deixar de mencionar os vândalos no meio do protesto. Vocês não podem ser levados a sério. Mídia independente tem a obrigação de ser isenta e imparcial, coisa que vocês estão longe de ser. Não conhecia o site e agora que conheço vejo que não me fez falta.

  2. Alcebiades Abel Filho
    8 de fevereiro de 2014 @ 22:39

    É preciso estarmos . atento sobre as articulações que estão sendo feitas nas manifestações populares legítimas e democráticas. Existe uma organização secreta, mercenária, que tenta a qualquer custo macular os movimentos populares. Os protestos das ruas tem demonstrado um conteúdo político ( a partidário) que a muito não se via neste país, abalando todo sistema – nacional e internacional – que se sentem ameaçados. Portanto, a quem interessa a desordem nos movimentos populares ?

  3. Bruno Guimarães de Castro
    11 de fevereiro de 2014 @ 10:52

    Esperamos que os casos das vítimas, contabilizadas ou não, sirvam de exemplo para que o estado conduza suas ações a fim de prevenir a violência, e não causá-la. Apesar de ser pessimista quanto a isso, “ainda resta um pouco de esperança, apesar das desavenças…”

  4. Bruno Guimarães de Castro
    11 de fevereiro de 2014 @ 11:02

    Quanto ao amigo Alcebiades, invejo sua esperança em achar que esses protestos tem abalado todo o sistema (nacional e internacional). Se realmente tivesse abalado, não teríamos os aumentos das passagens ou isenções (absurdas) de impostos à máfia dos ônibus, não teríamos as desocupações da forma como vem sendo feitas, não teríamos Copa e muito menos Olimpíadas aqui no Brasil, enfim, não teríamos as atitudes extremamente individualistas e privatistas como temos visto!
    Mas uma coisa posso dizer que melhorou, jornalistas que realmente amam o que fazem e lutam pela justiça de um país de todos e para todos estão tendo um pouco mais de visibilidade! E isso é um grande passo para a Democratização do Brasil. Sem eles o que seria de nossas opiniões?!