2 Comments

  1. Bruno Guimarães de Castro
    15 de julho de 2014 @ 12:06

    Ótima matéria! Estou longe de ser um ativista, mas apoio da minha forma humilde a luta pelos direitos HUMANOS.
    Valeu Camila!!!

  2. Hélio Q. Jost
    28 de julho de 2014 @ 14:23

    O perigo dessas matérias é desacreditar a polícia em prejuizo de toda sociedade. Tem “ativista” aí que está mais prá marginal, bandido, depredador, incendiário do que prá cidadão interessado em protestar pacificamente. Os tais “ativistas” estão indo longe demais.